sexta-feira, 6 de fevereiro de 2009

O Barco

Num momento de angústia, compús isso:

O tempo está esvaindo-se
Você olha pro relógio; não vai dar tempo
Sim, não vai dar tempo

Guarde teus medos, ponha-se de pé
afeite-se num instante
Corra o mais rápido que puder
O barco pode não lhe esperar

Jogue suas memórias na mala
Algum dia a saudade pode lhe ajudar
Acenda depressa tua vela; é escuridão
E não tens ninguém para lhe iluminar

O tempo está esvaindo-se
Você olha pro relógio; não vai dar tempo
Sim, não vai dar tempo

Passos de agonia pela rua
Sua mente vai entrar em colapso
Você já não sabe onde está

Mas não te demores, o barco partirá

A experiência não vai lhe ajudar
Aquele olhar pode fazer o barco afundar
Com o tempo seu mundo pode acabar
Haverá tempo para você se salvar?
O tempo está esvaindo-se
Você olha pro relógio; não vai dar tempo
Sim, não vai dar tempo...

Nenhum comentário:

Postar um comentário