segunda-feira, 22 de junho de 2009

O véu

A noite é como um véu que encobre minha janela
e eu não consigo ver nada lá fora
e mesmo que pudesse tudo estaria difuso
eu não tenho apenas um cadeado sobre o peito

oh rapaz, eu lamento caso isso lhe incomode
mas você será pra sempre meu
se isso é sufoco, então eu posso parar querido
embora eu tenha uma leve impressão
que isso também não vai ser bom pra você

transborde de amor, não cogito ir embora
eu não fui pra sua cama pra assistir um curta metragem
e à toda fase ruim que vier, eu vou sorrir pro diabo
você sabe que eu não sou boa coisa
mas junto de você, sou detentor da melhor coisa da vida
você está decidido a ir em frente?

Nenhum comentário:

Postar um comentário