quinta-feira, 24 de setembro de 2009

Batimentos

Os dias estão passando devagar
Enquanto meus batimentos aceleram
e o tempo vai se esgotando aos poucos
Oh querido, lembre-se dos momentos divinos
lembre-se que em meio às lágrimas você disse
"Eu te amo"
E agora, embora perturbado me concentro
e pergunto: Como você pôde ser tão leviano comigo?
Vou lhe dizer em breve
onde a verdade reside
Eu sou o centro do universo
e você é apenas a estrela que ainda brilha
Oh querido, por mais que você possa dizer "não"
e que cancele meu castelo de sonhos
Ainda me resta o consolo
De nunca ter te amado tanto quanto disse
E agora eu vou lhe dar algo assustador
Eu vou provar ao mundo que eu
não jogo minhas palavras ao vento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário