quinta-feira, 17 de setembro de 2009

A mulher

Avistei uma mulher roubando ração de gatos, na rua
E ela mastigou e pareceu feliz... Deus, onde você está?
Ela tinha um sorriso confortante, embora os dentes estivessem maltratados
E o rosto já apresentava sinais de uma caveira
Uma saia preta de renda antiga
Uma camisa social branca, adornada com babados
Um par de sapatilhas, outrora, talvez de valor
E um lenço vermelho amarrado ao pescoço
Seria um amor a causa da decadência?
Embora "louca", ela exauria a pose de uma aristocrata
Ela poderia dar boas aulas de educação aos play boys
Devolva-lhe os tempos de ouro
Devolva-lhe os tempos de ouro
Oh Deus, se você está aí, devolva-lhe agora
Porquê não vejo sentido em pena
... Ela parecia mais feliz que eu.


Nenhum comentário:

Postar um comentário