quinta-feira, 28 de outubro de 2010

...

Alguma coisa morreu dentro de mim. Não há recuperação. Eu debati tanto a respeito dele, eu pensei tanto em tudo o que se passou, eu potencializei toda a dor, mas isso chegou num nível em que não dá mais para continuar. Eu não tenho mais argumentos para defendê-lo, esgotei as possibilidades, fico de mãos atadas uma vez que não há nenhum tipo de retorno. Indago-me como é possível uma pessoa dizer que te ama, com lágrimas nos olhos, transferir para você a tempestuosidade dessas palavras, e pouco tempo depois, esquecer tudo, abandoná-lo à própria sorte. (e a palavra sorte nunca foi presente na minha vida)Deus, eu não quero outra pessoa, mas eu cansei de sofrer,
o meu barco está naufragando e não há mais nada que eu possa fazer, e ti não aparece para socorrer-me, nem dá uma palavra de encorajamento. Já se passou um ano desde que o inferno começou, e não houve mudanças. Ao contrário, o que já existia se intensificou ainda mais da minha parte, apenas da minha maldita e cruel parte. Este é um estrago que não vou conseguir reparar. Meu coração dói, estou perdido e louco, levo uma vida que definitivamente não me agrada. O que fiz para merecer esses castigos? Sinto-me no fim da linha, a vida perdeu sua importância e a magnitude do meu suplício vai me destruir por completo. Mate-me. Mate-me. Mate-me.

quinta-feira, 21 de outubro de 2010

Demônios

Algumas coisas são melhores quando não ditas
e eu vou atear fogo no seu corpo
e me render ao pecado
Porque eu gosto de praticar o que eu prego
Deixe-me levar você para longe
Nós iremos nos beijar e tremer com a luz
E é por isso que eu estou voltando pra você
(a sociopatia está só começando)

estou ajoelhado no altar do meu ego
Você sente a minha falta?
Então chegue mais perto
Eu quero sentir o seu toque
Então venha agora
Me salve desse desespero
(porque demônios me seguem)
demônios me seguem
demônios me seguem
demônios me fodem

Mas eu não vou perder a pose
porque meu silêncio é quase uma oração
enquanto estou na zona de perigo
(dinamite meu cérebro agora)
Se aproxime, eu quero algo mais
Se aproxime querido
(eu sou pior do que você pensa)

As velas proibidas raiaram
E nós tomamos decisões duras e egoístas
Nós dois já tentamos sumir com a culpa
Mas as prevenções são inúteis aqui
(porque demônios me seguem)
demônios me seguem
demônios me seguem
demônios me fodem
...mas eu ainda te amo.

domingo, 3 de outubro de 2010

Meu amor

Eu sou o garoto que veio do mar
e fui o único que soube a verdade sobre você
deve ser estranhamente excitante
assistir um insensível como eu
se contorcer por essa emoção insólita
eu devo parecer muito intrigante
mas preciso de um tempo para deliberar
minhas ousadias mais profundas
uma certa vez eu estive apaixonado
e agora eu estou simplesmente implodindo
todos os falsos pilares que me sustentam

Penumbras do passado me levaram para longe
quem ousa me condenar agora?
e não vai levar muito tempo até eu colidir
minhas fraquezas deitam nuas
foda comigo até sabermos que é inseguro
e nós estaremos novamente em evidência
enquanto as pessoas param e olham
mas será a última vez, eu juro
estou perdido na Pacific Coast Highway
e uma corrente no pescoço é tudo o que tenho

A bomba atômica que você me presenteou
explodiu numa noite que nunca morrerá em meu peito
foi uma passagem só de ída para Saint Roman
mas eu ainda busco reunir os fragmentos
porque é na angústia de ser repartido que me torno inteiro
um dia você entenderá o vigor das minhas palavras
e terá a certeza de que eu não jogo pra perder
eu sou o centro do universo
sim, eu sou a verdade

Desde o tempo que nos interceptamos
pareceu quase um suicídio
e eu não quero ir, mas não posso ficar
e não depende de mim, depende de você
domingo de manhã, quando a chuva começar a cair
É o fim do mundo... meu amor, é o fim.