segunda-feira, 7 de março de 2011

Aflição

Filhos da puta dêem um passo à frente
Sou uma confissão que espera para ser ouvida
Sou um diamante que está cansado
de todas as caras que eu adquiri
Penumbras do passado me levaram para longe
Quem ousa me condenar agora?

E toda minha aflição se multiplicando
e eu finjo não sentir nenhuma dor
Baby, eu tenho guardado tanta coisa
e enquanto você vive de misérias
eu tenho prosperado no exterior

E não vai levar muito tempo até eu colidir
minhas fraquezas deitam nuas
Foda comigo até sabermos que é inseguro
E nós estaremos novamente em evidência
enquanto as pessoas param e olham
Mas é a última vez, eu juro

E toda minha aflição se multiplicando
e eu finjo não sentir nenhuma dor
Baby, o inferno se consumiu dentro de mim
[Eu consigo ver você fugindo de novo]
Virando as costas pra todos os sentimentos
[Parece que você está se perdendo de novo]
O mundo é um vazio tão devastador

Na fria luz da manhã
estou cheio de putaria e louco
Encarando por trás o espelho
está o rosto que não reconheço mais
Eu não me importo que me guardem com pinos e agulhas
desde que eu possa me fixar de alguma forma, querido
você não podia esperar que eu deitasse e morresse

E toda minha aflição se multiplicando
e eu finjo não sentir nenhuma dor
Baby, eu sou um cupido à prova de balas
e meu silêncio é quase uma oração.

Nenhum comentário:

Postar um comentário